Marknet Itens
06 dicas de como melhorar seu controle de estoque

Veja como melhorar seu controle de estoque e aumentar a competitividade do seu e-commerce e diminuir custos.

 

A gestão de estoque no e-commerce é vital para evitar escassez ou aumentar os custos com acúmulo de produto. Afinal, sem um método eficaz de abastecimento, a empresa não consegue atender a demanda do mercado. Ou, pior ainda, perde dinheiro ao armazenar mais itens do que consegue vender.

 

Conheça a importância de um bom controle de estoque

 

Dessa forma, a grande importância da gestão de estoque está em manter a quantidade ideal de produtos no espaço físico. Reduzindo, assim, custos e aumentando a eficiência da empresa em entregar as compras aos consumidores.

Quer entender melhor como aprimorar a gestão de estoque do seu e-commerce e aumentar a competitividade? Veja as dicas a seguir:

 

Dicas de como melhorar sua gestão de estoque

  1. Use um sistema informatizado

 

Uma gestão de estoque eficiente precisa ser realizada com as ferramentas mais adequadas. Por isso, nada de fazer o controle do que entra e sai em um pedaço de papel ou em uma planilha. Afinal, com essa prática, você estará mais sujeito a erros.

Um sistema especializado em controle de estoque ajuda a organizar os itens e a ter uma visão mais realista daqueles com maiores saídas.

Com isso, fica muito mais fácil de desenhar os processos e de fazer as compra de forma com que não sobre ou falte nada.

 

  1. Atente-se à sazonalidade

 

Muitos mercados possuem sazonalidade de saída de produtos. E, se esse é o seu caso, é preciso considerar esses períodos no momento de organizar o estoque.

Vale dizer que, mesmo que o seu negócio não seja sazonal, ele pode observar uma demanda maior em algumas datas, como o Natal. Portanto, é essencial que você esteja preparado, tanto em volume de itens, quanto em uma organização física que ajude na saída rápida dos itens mais comprados.

 

  1. Tenha um modelo de reposição

 

A reposição do estoque pode ser contínua ou periódica.

No primeiro, a compra dos itens é feita com maior frequência, no entanto, o volume de produtos em estoque é menor. Com isso, evitam-se perdas e os custos de armazenagem são reduzidos, afinal, é necessário menos espaço físico. Em contrapartida, o poder de barganha com os fornecedores é menor.

 

 

Na reposição periódica, os pedidos são feitos em datas determinadas. Você consegue negociar melhor com os fornecedores, no entanto, corre o risco de ficar sem mercadoria em datas de maior demanda.

 

  1. Analise o tempo de produtos em estoque

 

Avaliar quanto tempo leva entre a entrada e a saída da mercadoria no estoque ajuda a prever melhor a demanda. E, assim, realizar compras nas datas adequadas e com maior precisão.

Além disso, esse tipo de atitude colabora para evitar excessos de mercadorias e, consequentemente, reduz os custos de armazenamento.

 

  1. Faça inspeções periódicas

 

Não é só porque você está usando um sistema de gestão de estoque que isso significa que falhas nunca acontecerão. Além disso, as mercadorias podem ser armazenadas de forma incorreta, tornando-as impróprias para a venda.

 

O que é curva ABC e qual a sua importância para a gestão de estoque

 

Nesse sentido, é importante criar uma rotina de inspeções no estoque. Assim, é possível encontrar e corrigir erros e melhorar ainda mais a gestão.

 

  1. Feche contratos com segurança

 

Por fim, é preciso ter uma sinergia muito grande entre a gestão de estoque, os fornecedores e a equipe de compras ou comercial. Afinal, de nada adianta fechar um pedido grande com pronta entrega, por exemplo, se o produto não estiver disponível para a entrega.

Quanto mais alinhados os processos estiverem, maiores as chances de tudo dar certo. Além disso, contar com bons fornecedores faz toda a diferença para agilizar ainda mais a compra e entrega das mercadorias.

Tags: