Os 4 erros mais comuns em um relatório de vendas de uma empresa - Marknet Digital
Marknet Itens
Os 4 erros mais comuns em um relatório de vendas de uma empresa

Ter acesso a informações verídicas e atuais de uma empresa através de um relatório de vendas é essencial para que os gestores sejam capazes de analisar todos os processos implantados e possam fazer os ajustes necessários para a melhoria constante do empreendimento, principalmente para vender mais e gastar menos. Sendo assim, documentos desenvolvidos com clareza, com uma linguagem de fácil compreensão e com informações relevantes são imprescindíveis para a tomada de decisões mais assertivas e condizentes com as projeções do negócio. E para que você seja capaz de produzi-los corretamente, listamos aqui os 4 erros mais comuns encontrados em relatórios de vendas. Acompanhe e saiba como evitá-los!

Desconhecimento do perfil do leitor

Um relatório de vendas pode ser desenvolvido para ser apresentado para qualquer setor de uma empresa, e não apenas área comercial ou os investidores. Como todos os departamentos de um empreendimento trabalham para o benefício do negócio, é fundamental que o documento seja desenvolvido cruzando-se informações sobre os resultados financeiros e os processos produtivos do público e do segmento que receberá os dados. Esse cuidado é fundamental para que a linguagem utilizada seja de fácil compreensão, com o objetivo de que as informações apresentadas sejam relevantes para o aprimoramento das atividades, além de apresentar um conteúdo que faça sentido para todos os envolvidos.

Ausência de um objetivo no relatório de vendas

Antes de iniciar a produção de um relatório de vendas, você precisa identificar qual o objetivo do documento para cruzar as informações relevantes. É importante que você saiba previamente se o relatório deverá ser criado para analisar a produtividade de um setor, melhorar os índices do Custo de Aquisição de Clientes (CAC), do Retorno sobre um Investimento (ROI), projetar o faturamento de um próximo trimestre ou de um ano, etc. Quanto mais objetivo for o documento criado, maior será a funcionalidade dele para a eficiência dos processos futuros.

 

relatório de vendas

 

Falta de profundidade na exposição e análise dos dados

Depois de conhecer o destinatário do relatório de vendas e saber qual o objetivo da criação do documento, você deverá buscar em seu sistema os dados condizentes com esses dois tópicos e descrevê-los com clareza e relevância. Quanto maior for a sua habilidade na interlocução entre os números e as atividades que fizeram com que eles aparecessem, maior será o embasamento e o suporte que o relatório dará aos gestores para o desenvolvimento de novas estratégias. Dada esta importância, erros como superficialidade, leitura equivocada dos dados e falta de clareza nas inferências feitas sobre eles devem ser evitados.

Veja também qual a Importância de um bom Controle de Estoque e Vendas.

Utilização de mecanismos tradicionais para a coleta de informações

Um dos diferenciais competitivos das organizações que se sobressaem no mercado no qual atuam está na automatização de seus processos. Tal recurso permite não apenas a agilidade e a funcionalidade das tarefas diárias, mas também a dinamização e a precisão na obtenção e análise de dados para a produção dos relatórios de vendas. A utilização de recursos tradicionais como o Excel, por exemplo, facilita a ocorrência de erros e gera improdutividade a partir do momento em que todas as etapas de inserção de dados são feitas com base em processos manuais.

Se todos os erros descritos neste post forem evitados na produção de um relatório de vendas, o documento final será de grande valia para o aperfeiçoamento dos processos produtivos de uma organização. Agora que você já sabe o que deve ser evitado, conte-nos sobre a sua experiência com relatórios de vendas. Deixe um comentário abaixo!